Oito dicas de maestro para a seleção de repertório para o seu coro

002 Retrato copy

Beatriz de Luca em fotografia de Marcelo Andrade

A convite da Presto, a premiada maestrina, cantora e compositora Beatriz De Luca dá oito dicas de maestro de como selecionar repertório para coro:

  1. Conheça os gostos do seu coro. Pesquise entre os integrantes do coro para saber quais músicas gostariam de cantar. Pesquise também quais interesses gerais do grupo, como, por exemplo: esportes, tendências políticas, artistas preferidos, profissões predominantes etc. Muitas vezes os cantores não se lembram de uma canção específica; com base no interesse da maioria, o maestro pode levantar as sugestões de repertório.
  2. Trate as peculiaridades do coro como suas aliadas. Considere características dos integrantes do coro como a idade média, o número de vozes masculinas e femininas e a tessitura dos naipes (notas mais graves e mais agudas que cada naipe canta confortavelmente). Esta questão é importantíssima não só para a escolha do repertório mas, principalmente, para a definição do arranjo a ser cantado. Uma vez eu trabalhei com um coro de funcionários de uma indústria metalúrgica em que 90% dos integrantes eram homens. Sabemos que esta não é a regra; na maioria dos coros comunitários predominam as vozes femininas e boa parte dos arranjos para esse tipo de grupo são feitos para duas vozes femininas e apenas uma masculina. Nesse exemplo, os homens eram divididos entre tenores, barítonos e baixos, e as mulheres cantavam em uníssono, com uma tessitura média, comum a todas. Meu grande mestre Samuel Kerr sempre dizia: “faça o repertório possível para o grupo disponível”. Este conselho é tão importante e pude observar em mais de vinte anos de experiência, com coros amadores e profissionais, que a música certa para um coro é a música bem escolhida e bem arranjada para aquele grupo cantar com excelência.
  3. Considere escolher um mote criativo e, a partir dele, fazer a seleção de todo o repertório. A escolha de músicas de um mesmo compositor, músicas de um determinado período ou músicas que tratam sobre um tema é sempre interessante e dá unidade ao repertório. Além disso, a motivação da preparação de um novo repertório viabiliza a possibilidade de agregar sempre novos integrantes. Substituir o repertório evita os maçantes ensaios de musicas já trabalhadas, que a maior parte do coro já conhece. Minha experiência demonstra que o repertório deve ser mudado a cada abertura de vagas. Um coro universitário que dirigi, oferecia vagas para novos integrantes anualmente, quando boa parte do repertório era substituído. No entanto, a pedido dos integrantes, havia sempre uma votação para decidir sobre a manutenção de algumas das canções do ano anterior, cientes de que elas teriam de ser ensaiadas novamente “do zero”. Em dez anos de existência desse coro, houve um arranjo que permaneceu sempre no repertório e ficou tão conhecido na comunidade da universidade que praticamente se transformou em hino!
  4. Tenha em mente qual será o acompanhamento musical possível, se apenas piano ou teclado, se haverá banda ou instrumentistas convidados. É claro que isso demanda investimento e será positivo se a entidade à qual o coro se vincula for esclarecida da necessidade ou dos benefícios de se contratar músicos profissionais para acompanhamento do coro em apresentações. A seleção dos instrumentos que acompanham o coro é importante pois determinadas músicas perdem muito da qualidade sem o acompanhamento adequado, enquanto outras ganham com releituras diferentes das versões originais, ou até mesmo cantadas a capella. Em caso de pouca verba seja criativo: verifique se um dos integrantes toca algum instrumento que possa ser aproveitado para valorizar o arranjo e escreva para este instrumento dentro das limitações do instrumentista. Aliás, eu recomendo fortemente que os talentos do coro sejam aproveitados. Certa vez, em um coro infantil ligado a uma escola particular, fiquei sabendo que duas das integrantes haviam começado a aprender a tocar violino. Além das quatro cordas soltas, elas tocavam a primeira posição, sempre com notas longas. Foi justamente a limitação que me estimulou a escrever um arranjo a duas vozes que fosse ao mesmo tempo interessante e possível para elas tocarem. O resultado foi artisticamente muito interessante, além de motivador para todos.
  5. Tente usar arranjos e composições tais quais escritos por seus autores. A menos que você seja regente de um coro profissional e homogêneo, dificilmente os arranjos e composições disponíveis se adequarão perfeitamente às características do seu coro, mas vale a pena tentar. Existem inúmeros excelentes arranjos disponíveis em sites de compartilhamento de música coral. Verifique se a tessitura de cada voz é adequada às possibilidades técnicas dos integrantes do seu coro e, se necessário, não tenha receio em fazer as transposições adequadas. Pode ser necessário que você encomende os arranjos próprios ao perfil vocal dos integrantes do seu coro para um arranjador profissional, mas o melhor conselho que eu lhe dou é que você mesmo faça os arranjos “sob medida” para o seu coro (brevemente publicaremos sobre esse assunto).
  6. Disponibilize as partituras para o coro, sempre. Mesmo que o coro não seja capaz de ler, e que não haja tempo para aulas de leitura, você pode diluir o estudo em seus ensaios tendo como base o próprio repertório a ser trabalhado. Se necessário, faça guias de estudo com as vozes gravadas em separado e em conjunto para facilitar o estudo individual. Hoje em dia, inúmeros aplicativos permitem que tenhamos um verdadeiro estúdio em casa. Compartilhe as guias de estudo com todos os integrantes do coro por meio de sites de compartilhamento de arquivos. Jamais ofereça apenas a letra das músicas, a partitura é fundamental e, gradativamente, os seus cantores vão aprender a decifrá-la sem nenhum estresse.
  7. Dê e pague os devidos créditos. Indique os nomes dos autores da letra, música e arranjo, bem como solicite autorização para execução de cada música trabalhada. Faz grande bem aos integrantes do coro saber com precisão quem são os autores e arranjadores das músicas que eles cantam. A questão dos direitos autorais pode limitar a seleção do repertório tratada no item 1, portanto obtenha todas as autorizações antes de iniciar os ensaios. Em caso de coros não profissionais, que se apresentam dentro da comunidade em que estão inseridos, ou sem cobrança de ingressos, dificilmente haverá remuneração de direitos aos autores, porém pode ser necessária aos arranjadores. Em todo caso, esse assunto deve ser conversado e negociado com os envolvidos, especialmente se houver qualquer tipo de gravação ou veiculação. Responsáveis por músicas, sejam editoras ou autores, verão o seu grupo e o seu trabalho com mais respeito.
  8. Estimule o coro a decorar o que canta. – Após vários ensaios de leitura e montagem de cada peça, naturalmente o coro acaba por decorar o arranjo. A comunicação entre o coro e o maestro e entre o coro e o público fica muito prejudicada quando estão todos “amarrados” à partitura. A interpretação das dinâmicas, o fraseado e as articulações ficarão enormemente facilitados se houver plena comunicação visual entre maestro e cantores. A emoção alcança a plateia pela voz e pelo olhar. Há de se estimular este contato íntimo com o público.

Contrate a Presto para fazer a sua partitura, transcrição, música ou livro.

2 comentários sobre “Oito dicas de maestro para a seleção de repertório para o seu coro

  1. Uma honra atender o convite da Presto Partituras, uma empresa seríssima da qual acompanho as atividades há muitos anos. A Presto Partituras foi a responsável pela editoração de todas as partituras do meu livro que ficaram impecáveis!

  2. Pingback: Sete dicas de maestro para coralistas aproveitarem ao máximo um ensaio | Blog da Presto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s